18/09, 17h21: Estádio de São Miguel oferece condições desde os mais jovens às competições profissionais de futebol

Ponta Delgada, 18 de Setembro de 2020

Estádio de São Miguel oferece condições desde os mais jovens às competições profissionais de futebol

O Governo dos Açores, através da Direção Regional do Desporto, concluiu um conjunto de intervenções no Estádio de S. Miguel de forma a dar cabal resposta às novas solicitações de adequação à situação pandémica de COVID-19.

O Diretor Regional do Desporto, numa visita que realizou hoje a esta estrutura desportiva localizada em Ponta Delgada, constatou que estão garantidas as condições da responsabilidade do Governo os Açores, enquanto proprietário do estádio, para que nele se possam realizar os jogos do Santa Clara Açores Futebol, SAD.

António Gomes salientou que, com as obras agora realizadas e ao longo desta legislatura, com vista a responder às necessidades da organização da competição profissional de futebol, o Governo dos Açores investiu neste espaço desportivo uma verba superior a um milhão de euros.

O Diretor Regional do Desporto verificou igualmente que foram concretizadas todas as solicitações da Autoridade para a Prevenção e o Combate à Violência no Desporto, as quais resultam na melhoria das questões de segurança, fundamentalmente para os espetadores.

Reunidas todas as condições, António Gomes deixou um “apelo” a todos os utilizadores, quer do estádio, quer do ‘Espaço dos Super Heróis’, parque de destreza e coordenação motora destinado a crianças e jovens entre os 6 e os 12 anos, que também visitou, no sentido de que “pautem as suas atividades pelo rigoroso cumprimento das orientações da Direção Regional da Saúde, no exercício de uma cidadania ativa e responsável”.

Por outro lado, referiu que, no caso concreto da utilização do estádio para a realização de jogos da Liga Profissional, pese embora na Região as determinações da Direção Regional da Saúde permitam assistência às competições no limite máximo de 10% da capacidade das instalações desportivas, a opção da entidade organizadora da prova – a Liga – é de não permitir assistência.

“São competências próprias do organizador que se respeitam, mas que se consideram desadequadas à nossa realidade”, frisou António Gomes, acrescentando, no entanto, que o Estádio de S. Miguel não se resume ao espaço de competição de futebol, já que na sua área se tem procurado e conseguido dar resposta aos novos desafios e necessidades da população açoriana.

São disso exemplo a criação do ‘Espaço dos Super Heróis’,  uma iniciativa que pretende criar mais oportunidades de prática para as crianças, num ambiente familiar e propiciador de aumentar as experiencias motoras em áreas consideradas fundamentais ao seu desenvolvimento, mas também estimuladoras da atividade dos adultos.

Nestes exemplos fazem parte igualmente o circuito de manutenção, que integra a Rede Regional de Estações de Atividade Física de Ar Livre, os novos espaços de relva natural, os campos de basquetebol de recreação ou ainda um circuito para adultos, de nível de exigência física mais elevado.

A Direção Regional do Desporto, segundo António Gomes, tem vindo a desenvolver “novas medidas e projetos que passam pela rentabilização dos meios existentes e pelo investimento calculado naquilo que se revela ser efetivamente uma verdadeira mais-valia”.

É este conjunto alargado de opções que “dá verdadeiramente sentido” à boa rentabilização dos espaços desportivos propriedade do Governo dos Açores, tornando-os “cada vez mais eficientes e dando, simultaneamente, resposta às múltiplas necessidades do Desporto Açores, desde a educação física à promoção da atividade física desportiva, passando pelo desporto associativo e de alto rendimento e ou profissional, ou até ao turismo desportivo”, afirmou o Diretor Regional.

GaCS/DRD

Translate »